Gelcí Teresinha Quevedo Agne
"Aquilo que não sei cantar, digo e o que não sei dizer, poetizo."
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Perfil
Queres saber de mim,
Queres saber quem sou?
Queres me conhecer,
Saberes de onde vim
E para onde vou?

Queres compreender
Meu Português, meu Latim...
Queres mesmo tudo saber 
Tim-tim por tim-tim?
Até por que prefiro as rosas aos jasmins?

Nada especial sobre o meu ser, 
Ente comum de simples viver...
Que tem por princípio o amor e,
Também o tem, como fim...
Que fazer... sou assim!

Vaidosa... gosto de rendas e rosas,
De plumas, paetês, cetim,
E do glamour de Paris...
Despojada... adoro havaianas e jeans,
Não dispenso o cheiro do campo e o (en)canto do bem-te-vi...

Ah, sou oito ou oitenta,
Gosto do anel e da luva, 
O Sol me alimenta, 
Me revigora a chuva...
E, assim como vem e passa,
Ora amena, ora ácida, também o sou
Quase serena... quando não venta!

Ah, sou assim...
Amo a poesia,
Amo a noite e o seu frenesi
Amo a pele humana,
Vestida com a luz da Lua, 
E o suor que a humaniza e perfuma de alecrim...

Então, hoje sou assim,
Mas... se quiseres saber mais,
Perguntes a quem melhor sabe de mim,
Perguntes ao meu pijama,
Ele conhece a razão do meu não
E, a incerteza do meu sim...

Meu pijama não apenas deita em minha cama,
Tampouco somente cobre meu corpo,
Ele veste minh'alma, aquece os frios dos meus desamores,
Acalma meus medos, suporta meus calafrios,
Se revira comigo sobre os lençóis e,
Comigo se ajeita no travesseiro...

Ah, meu pijama amigo,
Não reclama dos meus suores
Se eu sonho, sonha comigo,
Se desperto, acorda faceiro
Quiçá se incomoda com meus pesadelos e,
Em minhas noites insones é meu companheiro...

Ah, meu querido pijama...
Conheces do meu coração o compasso e,
O descompasso do meu pensar, 
Não me abandonas, ao contrário...
Acalentas as angústias da menina,
A mulher ansiosa confortas...

Meu pijama, sabes tudo, tudo de mim...
Creio ninguém, ninguém além de ti
Ousou conhecer-me assim!